Os 70 anos de Paul

Hoje é aniversário de Paul McCartney, o maior artista vivo da música pop, um dos mais influentes e importantes músicos de todos os tempos, uma das personalidades mais conhecidas e relevantes de toda a história.

Não se discute genialidade e os Beatles eram a união de personalidades geniais e distintas; nada os supera ou a eles se compara. Porém, na hora de se fazer aquela pergunta clássica – “qual o seu Beatle predileto?” – sou taxativo: Paul McCartney.

Primeiro, por sua música, claro. Fora dos Beatles, acho a obra dele igualmente genial e fundamental. Não há muito o que se dizer quando se está diante da produção de uma entidade tão importante, toda análise fica um tanto tola. Simplesmente, ele é gênio.

Segundo, simpatizo com seu comportamento e sua personalidade. Me agrada o fato dele se mostrar afável, gentil, mas ferrenho e forte na defesa de suas idéias, desde a banda de Liverpool.

Em 2010 tive a grande realização do sonho de vê-lo num show ao vivo; é incrível como até hoje isso parece algo grandioso demais para ser verdade. Inveja daqueles que vivem no hemisfério norte e que podem assisti-lo quando bem entendem.

Há algum tempo, também escrevi um texto no qual falava sobre um polêmico e absurdo desconhecimento sobre quem era Paul McCartney, que rolou durante a entrega do Grammy.

Enfim, Paul McCartney é até nome de categoria em meu blog. Jamais quis dedicar este espaço a apenas um artista – até porque idolatro alguns outros igualmente – porém, acho que Paul sempre será uma categoria de assunto, inclusive em produtivas rodas de conversas entre pessoas.

Sua obra, seu legado, sua incrível influência na nossa cultura e na música que ouvimos (e que pode parecer  não ter nada a ver com o baixista), sua poesia, sua sofisticação e sensibilidade melódica são motivos para inúmeras e maravilhosas análises por parte daqueles que querem conhecer mais sobre a arte que se torna relevante, que não é modismo e que irá perdurar para sempre.

É um artista genuinamente pop, em toda a essência. Possui a sensibilidade de absorver e transmitir influências tão diversas que somente um gênio pop pode ter a capacidade de fazer.

Aliás, você quer saber o motivo de ser tão difícil, tolo e em vão querer explicar, entender e escrever sobre ele?  Porque sua obra é eterna, atemporal. Ela é parte da vida de uma infinidade de pessoas, mesmo que indiretamente. Nada pode ser maior do que isto.

O melhor é ouvir e admirar a sua obra.

Reverências mil a Paul McCartney.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: