Ler a biografia de quem nos é fundamental

Neste final de semana engatei a leitura de Nos Bastidores do Pink Floyd, livro do experiente jornalista Mark Blake lançado recentemente no Brasil que conta a história, com riqueza de fontes, de novos detalhes e deliciosos relatos de uma das mais importantes bandas de todos os tempos, o Pink Floyd.

Antes de mais nada, sempre deixo claro de que sou fã incondicional do Floyd. É a minha banda.

Ainda estou no início da obra, contudo, já posso dizer que trata-se de um grande livro, escrito sem escorregões de tietagem, mas sim com a isenção que uma história tão encantadora, conturbada e polêmica necessita para ser contada.

O autor entrevistou membros do grupo, além de conversar com amigos, produtores, críticos musicais, namoradas e um exército de testemunhas que acompanharam de perto o desenvolvimento do fenômeno musical britânico.

O livro tornou-se um grande sucesso de crítica. Foi alçado pelos especialistas ao posto de potencial biografia definitiva do grupo.

Leituras sobre personalidades que fazem parte de nossa vida ou que se constituem em ícones fundamentais de nossa cultura sempre são muito prazerosas. Foi assim com a autobiografia de Eric Clapton (um verdadeiro murro no estômago), igualmente com a biografia de Tim Maia, contada por Nelson Motta em Vale Tudo.

Que surjam mais e mais biografias de alta qualidade. Fundamental é que o biografado tenha história para tanto e que o autor seja tarimbado para tamanha tarefa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: