Dominguinhos

dominguinhos1Numa triste coincidência, no dia em que Renato Borghetti, um dos maiores nomes da música regional brasileira, completava cinqüenta anos, morreu Dominguinhos, ícone da sanfona, amigo pessoal e ídolo de Borghetti.

Ele foi o sucessor do rei do baião, Luiz Gonzaga, mas sua música levou muito mais significados e sonoridades consigo.

Dominguinhos aparentava ser alguém com quem se fazia amizade facilmente. Em qualquer registro seu, é possível ver um sujeito afável, carinhoso, calmo, com histórias para contar e lições para ensinar.

Ontem, após publicar meu texto em homenagem aos cinqüenta anos de Borghettinho, enviei um e-mail para ele (ou para o que eu cogitava ser sua assessoria) falando sobre a minha singela lembrança.

O próprio Renato me respondeu, agradecendo as palavras carinhosas, dizendo o seguinte ao final:

“Agora passei dos 50 e, segundo o Dominguinhos, é hora de trocar 10 notas rápidas por uma bem colocada…”

Horas depois, Dominguinhos se foi.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: