MTV fechando e um acústico que frustrou expectativas

acustico07A MTV encerrando as atividades no Brasil é um sinal dos tempos. Sinal de tempos bicudos, pois o canal pode até ser adquirido por uma igreja evangélica.

Você não pensou que eu ia dizer que se trata de um sintoma da modernidade, por conta dos novos meios de comunicação, não é?

Seria engraçado falar de modernidade num país como o nosso em que, mesmo com a internet chegando a confins improváveis, ficamos cada vez mais retrógrados e estupidamente conservadores, vide a ascensão de pastores picaretas e de bancadas cheias de falsos moralismos em nossos plenários.

Mas ok: não vou me afundar nesse lodo.

Pois como o canal musical está em suas derradeiras transmissões, a programação também foi alterada: volta e meia, por exemplo, passa algum dos Acústicos MTV – formato que, ao longo de duas décadas consagrou, alavancou ou reergueu carreiras de diversos artistas nacionais. Aliás, certa vez já falei de meus discos desplugados favoritos aqui no blog. Dia desses retomo o assunto.

No sábado à tarde a MTV reprisou o unplugged de uma das bandas mais importantes da nossa música – e uma das minhas favoritas: Os Paralamas do Sucesso.

E mais uma vez constatei: que acústico decepcionante.

Na época do lançamento, em 1999, eu não havia gostado. Passados alguns anos continuei não gostando. E hoje…

Talvez tenha se criado muita expectativa em torno de uma banda com uma carreira tão rica, com tantos hits, com um Herbert Vianna em sua plenitude e com uma formação oficial de trio intacta, coesa, com rara competência musical.

Aliás, é aí que já entra uma das minhas implicâncias com o disco: não me interessa se o Dado Villa Lobos é amigo da banda, parceiro, coisa e tal. Mas o que diabos ele somou ao tocar todo o show junto do grupo? Foi algo gratuito, deslocado. E principalmente, uma energia que em nada tem a ver com o Paralamas. Sem contar que, musicalmente, ele é simplório perto da riqueza e da variedade rítmica e melódica do trio.

Outros aspectos também desconfortam: o cenário enclausurado para uma banda grande, o visual uniforme em vermelho, numa combinação nula com a brasilidade de sua música. Falta classe, falta limpeza, falta Paralamas.

E o repertório também, parece não ter sido muito pensado – sensação que talvez tenha a ver com os arranjos.

Eu não sou crítico musical – sou músico. E sou grande fã dos Paralamas do Sucesso, gosto muito de sua carreira e até hoje ainda ouço seus discos. Ao lado dos Titãs, são os maiores. Aliás, tá aí: seus contemporâneos Titãs fizeram aquele acústico de 1997 que é um verdadeiro marco deste formato da MTV, um grande álbum. Como não esperar que o Paralamas fizesse algo, no mínimo, semelhante?

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: