Cinema brasileiro é de chorar

Não recebo um centavo para pegar no pé do cinema brasileiro, tampouco sou relevante ao ponto de propagar minhas ideias mundo afora.

Mas não consigo deixar de escrever sobre a mediocridade que permeia a sétima arte aqui no país. Como em outros casos, somos imitadores de muita coisa que vem lá de fora – leia-se EUA. Não apostamos em originalidade alguma e não aprendemos nada com nossos vizinhos argentinos, que fazem um dos melhores cinemas do mundo há muito tempo.

Faz tempo que a tendência no Brasil é fazer filmes engraçadinhos, ora de personagens saídos de novela da Globo, ora de franquias estúpidas que minha ignorância impede de tentar entender como conseguem alavancar audiência nas salas dos shoppings. A única explicação é a que vale pra tantos outros baixos níveis culturais: dinheiro não compra inteligência.

O que mais pira minhas ideias é o fato de que se investe uma bufunfa federal nessas papagaiadas.

E quando não estamos fazendo filmes metidos a comédia romântica de péssima qualidade ou “grandes dramas” com teor pornográfico, entramos numas de deturpar biografias de artistas nacionais que já se foram. É fatal: quando sai a possibilidade de levar às telas a história de algum ídolo brasileiro da música, sou acometido de um frio na espinha.

Arrematando, hoje li que um dos filmes brasileiros que vai estrear no final de semana chama-se “Copa de Elite”, uma obra que além de fazer sátira com outros “sucessos nacionais”, vai tirar onda com os argentinos, é claro – veja, quanta originalidade. Óbvio, trata-se de mais um lixo metido a engraçadinho produzido pela decadente indústria cinematográfica brasileira.

O protagonista, se não me engano, é cria daquele programinha da mulher do Bonner (um destes atores da interminável safra de stand up’s que somos capazes de produzir – e somos tão talentosos em criar atores de stand up comedy quanto somos em competir nas Olimpíadas de Inverno.
Na boa, que inveja dos argentinos! O cinema deles dá de relho no nosso uma duzentas vezes, a bola que eles jogam é 10 vezes melhor que a nossa. E, tenho certeza, não vivem nessa guerrinha “Brasil x Argentina” infantilóide e imbecil que alguns setores midiáticos daqui insistem em alimentar a todo momento.

Feliz Páscoa!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: