Um vazio na lembrança dos avós

Nem todas as pessoas tiveram o privilégio de conviver com seus avós durante um período considerável de sua vida. É mais comum encontrar quem possui uma lembrança vaga deles, guardada numa distância longínqua da memória.

Eu tive a sorte de ter crescido tendo todos os avós ao meu lado, mantendo com eles um convívio muito próximo, influente em minha vida. Há poucos anos, perdi dois deles, os que eu tinha mais proximidade e empatia.

Perder um avô é algo muito relativo em termos de sentimento, depende do tempo de convívio e, acima de tudo, da afinidade da relação. E eu tive total afinidade com estes que perdi e, mesmo já tendo passado alguns anos de suas partidas, a lembrança mais clara que tenho e que sempre me vem à mente é o conforto que eles me davam e que hoje é apenas um vazio sem significado.

As vezes um pequeno período semanal, um “tchau” na saída, um “oi” na chegada; as vezes uma tarde toda conversando, dividindo não só coisas boas, mas também minhas aflições, frustrações e problemas, tantos momentos e ocasiões diferentes, tão diferentes quanto eram nossas gerações e vivências de vida. No entanto nossas almas tornavam-se próximas pela essência que tínhamos.

Era uma proximidade incomparável. Havia a sensação de que me conheciam tão bem, melhor que eu mesmo, e eu, mesmo ouvindo tantas histórias, ainda tinha tanto para saber deles, aprender, ouvir.

As almas eram próximas e isso trazia um conforto que hoje apenas é um vazio, um conforto que mal sei mensurar, pois é uma sensação que não tenho mais e que ficou no passado.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: